Contexto

O Serviço de EIB foi criado na Biblioteca Central da Faculdade de Letras da Universidade do Porto em 1988, inicialmente com o intuito de dar resposta a pedidos de leitores aflitos, normalmente sem tempo disponível para deslocações a outras bibliotecas.

Dispensando grandes protocolos, de forma simples, quantas vezes partindo apenas da boa-vontade de um telefonema, a Biblioteca Central da FLUP foi satisfazendo essas solicitações que, em pouco tempo, cresceram em número, levando à necessidade de instituir um serviço com regras, modelos, protocolos, procedimentos administrativos específicos e operações mais elaboradas.

Assim, ao longo dos anos, foi-se desenvolvendo um serviço que, tendo ultrapassado fronteiras, também foi quebrando barreiras sempre com um objetivo: promover a partilha da informação e a circulação de documentos no apoio à investigação.

Em boa verdade, no mundo do virtual, o EIB é a prova de que as duas realidades, considerando o livro em suporte papel como a face visível do outro mundo “em vias de extinção”, sempre coexistirão: se assim não fosse, como explicaríamos o crescimento exponencial de pedidos e de empréstimos interbibliotecas, sobretudo no século XXI?

A realidade de cada Biblioteca é o somatório de muitas realidades que nela cabem.

É nesse contexto que cresce o EIB, ligando Bibliotecas e leitores em todo o mundo. Assim se vai desenvolvendo, utilizando recursos cada vez mais sofisticados, procurando cimentar a qualidade: oferecer tempo aos leitores, proporcionando-lhes rapidamente aquilo de que necessitam.

É esta, pois, a filosofia de base do EIB.

Para conseguirmos cumprir os nossos desígnios num nível que chegue mesmo a ultrapassar as expetativas de quem a ele recorre, vamos aperfeiçoando metodologias e utilizando novas ferramentas.

Foi, assim, que passámos a operar, já em 2005, com o módulo EIB do sistema ALEPH, dentro do qual demos todos os passos inerentes à prossecução de um pedido ou envio de documentos.

É, também, por querermos fazer mais e melhor que estaremos sempre abertos a outros desafios e experiências.
A página EIB que ora apresentamos passa, pois, a ser a nova “face” do serviço, integrando toda a informação que entendermos pertinente.

 

Porto e BC da FLUP, Abril de 2007

SDI © 2016 - Todos os direitos reservados - FLUP
Data da última actualização: 2017-03-27
DestaForma, Design e Multimédia